Anorexia e obesidade

Olá leitoras, nós temos trazido várias postagens repensando sobre as questões que atingem muitas pessoas, mas de uma forma mais direta as mulheres. Falamos sobre as transformações no corpo que  a maquiagem  podem fazer e de como isto pode modificar a a vida das pessoas.

E falo de algo além de simplesmente estar bela, mas de ter uma vida normal sem ficar se achando uma aberração por causa de diferenças que as pessoas não aprenderam a entender e achar normais. A ideia foi discutir que a maquiagem pode ajudar as pessoas a ter uma vida, mas pensando também que vez por outra ela esconde um pouco sobre quem somos verdadeiramente.

Anorexica quase morre e engorda 31 kg com dieta 5Quando falamos das questões sobre o padrão social o que atinge a homens e mulheres, mas de certa forma com muito mais força as mulheres. Sempre é importante lembrar das chamadas síndromes de pesos como anorexia e obesidade. As  vezes penso como é estranho nunca ter ouvido anoréxicos homens, apesar de ter certeza que existem homens anoréxicos. Sempre que falamos sobre este problema vejo ligado as mulheres isto talvez porque já exista um certa exigência de que a mulher seja magra para que seja bela de uma modo geral. É bom lembrar que o padrão sempre se modifica e já houve tempo onde ser cheinha era o luxo.

O Renascimento deu continuação ao pensamento medieval de que a beleza estava relacionada à saúde, e como somente as ricas tinham acesso a uma boa alimentação, o ideal de belo relacionava-se ao que o rico tinha. As mulheres gordas eram as mais admiradas. Foi neste período que elas começaram a se utilizar da arte da cosmética e a dar maior atenção à cabeleira, tingindo-a de um loiro cuja tonalidade tendia ao ruivo. Por Aline Lima:  Pergaminho Amarelo

renoir 2Evidentemente nos dias atuais já existe uma luta pela liberdade corporal, principalmente feminina onde o movimento Plus size basca o direto de aceitação de mulheres acima do peso. Mas verdade seja dita muitas mulheres ainda tem a dificuldade de assumir e de se colocar como plus. Afinal já existe um padrão instituído. Neste ponto a luta continua contra a balança e contra a sociedade continuam e parecem eternas. Enquanto procurava informações para rechear este artigo encontrei a reportagem de uma mulher que conseguiu chegar ao extremo tanto na síndrome da magreza, como na da obesidade. Em uma busca por se encaixar nos padrões. Trago aqui simplesmente para que possamos repensar como essas leituras de uma a sociedade afetam diretamente nossa vida.

O problema dos extremos como sempre, os gregos sempre falam sobre a justa medida, aquilo que não demais e nem falta. A justa medida para mim é poder ter uma vida boa, mas saber que não estou disposto a qualquer loucura para chegar a este lugar e conseguir não cair nas armadilhas. Seja você e goste disto é o primeiro passo para uma vida feliz. Busque sim melhorar, sentir-se melhor, mas tome cuidado para que este desejo não se torne uma obsessão. Seja feliz, busque ser feliz , mas lembre-se que mesmo o desejo incessante por felicidade, pode te tornar infeliz. Afinal felicidade não é uma coisa que se possa guardar em uma caixa, mas sim todas as coisas que no fim nem podem ser seguradas em suas mãos.

Facebook Comments

Você pode gostar

compartilhe
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta