proteja -se contra candidíaseMuitas mulheres já tiveram candidíase ou podem ter o problema em alguma fase da vida. Para quem não sabe, a candidíase é uma infecção provocada pelo fungo Cândida Albicans, que atinge mais de 85% das mulheres. Apesar de ser uma infecção que acomete a região genital, ela não é considerada uma DST, já que no nosso corpo existe o fungo adormecido.

Na mulheres, o fungo Cândida Albicans, fica dentro da flora vaginal e intestinal, já nos homens em forma de esporos no pênis. Uma das formas de contrair a doença, é através do ato sexual, pois o contato com uma pessoa infectada já é o suficiente para ter a infecção. Por isso, as mulheres com vida sexual ativa têm mais chances de contrair a doença.

A candidíase também pode ser causada por outros fatores, como o uso de anticoncepcionais, corticoides, antibióticos e até mesmo pela alimentação incorreta. O problema também pode surgir quando a mulher está com a imunidade baixa. Além disso, a candidíase é mais comum no verão, pois muitas mulheres frequentam a piscina ou a praia, e ficam horas com o biquíni molhado. No entanto, na maioria dos casos, a doença aparece devido a baixa imunidade e dieta rica em farinha branca e açúcar, que acabam modificando o pH da vagina.

cuidado com a candidíaseAntes de saber como prevenir a candidíase, confira a seguir os principais sintomas e tratamentos dessa doença.

saiba m pouco mais sobre candidíase

Sintomas e tratamentos da candidíase

Um dos sintomas mais comuns dessa doença é a coceira na vagina e no canal vaginal. Mas além desse sintoma que incomoda muito, o problema ainda causa corrimento, dores para urinar, e principalmente nas relações sexuais. A boa notícia é que o problema pode ser tratado de maneira muito simples. Mas antes de tudo, a mulher deve procurar um ginecologista, que geralmente indica o uso de remédio antifúngico oral e creme vaginal. Dependendo do medicamento, o tratamento pode durar de 7 a 10 dias.

Como prevenir a candidíase

Para prevenir esse problema que é muito comum no verão, é preciso evitar lingeries e roupas que aumentam a temperatura local e roupas apertadas. Uma boa alternativa é dormir sem calcinha para ajudar a ventilar melhor o local. No entanto, como a doença também é associada a alimentação, também é necessário fazer uma dieta correta e nutritiva para deixar o sistema imunológico forte.

cuidados contra a candidíase

Além de manter uma dieta equilibrada e saudável, para prevenir a candidíase, ainda é preciso evitar o consumo de alguns alimentos. De acordo com ginecologistas, os doces e carboidratos são os principais vilões da doença. Outra maneira de evitar a doença, é incluir no cardápio alimentos alimentos com ação antifúngica como o alho, o alecrim, a cebola e o orégano.

Confira a seguir, uma lista com os alimentos que devem ser evitados para prevenir a candidíase.

Alimentos vilões

Álcool: O maior vilão da candidíase é a bebida alcoólica. Ela ajuda a desencadear a doença, pois sua composição é feita pela fermentação de açúcares.

Tomate: Embora seja um alimento saudável e importante para a saúde, o tomate é ácido, e se forem consumidos com frequência, podem alterar o PH vaginal.

Pães: O irresistível pãozinho de cada dia, é um carboidrato, que também faz parte da família dos açúcares, por isso, o seu consumo pode aumentar a chance de proliferação fungo que causa a doença.

Uva-passa: Por conter fungos em sua composição, ela também pode ajudar no surgimento da doença.

Leite e queijos: Infelizmente, o leite e seus derivados são fermentados pelos fungos, por isso, podem deixar o organismo mais suscetível proliferação da Cândida Albicans.

Açúcar: Tudo o que é rico em açúcar, é um grande vilão da doença, já que ele modifica o PH da vagina.

Então meninas cuidem-se. compartilhe com as amigas, curta nosso Facebook , siga nosso Twitter e dicas e sugestões envie para [email protected]

comente com Facebook

Você pode gostar

compartilhe