Evitando o fim do casamento.

Degradação pessoal X Degradação do casamento

Lendo os comentários divididos a respeito da charge “Explicando o Casamento”, a postagem anterior, achei interessante escrever a respeito. Pra começar, sejamos realistas. Aparência não pode e nem deve ser a base para sustentar uma relação, fato! Mas alguns cuidados são sempre bem vindos e isto vale pra qualquer um dos lados. A charge enfatiza a degradação do lado feminino com o passar do tempo e lendo alguns comentários na postagem original, mais parecia a reação de extremistas do Estado Islâmico ao ler a Charlie Hebdo.

Eu compreendo o lado feminino e até concordo com ele em partes, digo em partes porque obviamente a ideia da charge era provocar, causar um reboliço! Mas olhando do ponto de vista masculino, se o autor tivesse feito ao contrário não teria tido a mesma (ou nenhuma) repercussão.

Ironicamente tive um amigo que engordou 30Kg em quatro meses pós-casamento, a piada nas rodas de amigos era que ela dormiu com um golfinho e acordou com uma orca, tão rápida foi sua transformação! A esposa dele por outro lado sempre defendeu que estava gostando dele gordinho gostoso, mais fofinho. Mas a saúde (e a disposição em vários sentidos) começou a complicar e com o tempo ele buscou formas de perder peso, e aí o que ela passou a dizer? Agora esta bem melhor! O que vejo por trás de um cenário deste não é só questão de aparência (todo mundo sabe que ela ia continuar amando o cara estando ele gordão ou magricela), pra min o que mais pesa é a autoestima! Penso que a pessoa pode ser gorda, magra, feia, bonita… se ela se sente bem, ela cuida de si e faz com que quem está com ela se sinta também. Não creio que mesmo com muito amor, alguém ache interessante olhar pra sua mulher todo dia toda descabelada, cheia de olheiras porque ficou acordada até tarde para ver o BBB no pay-per-view, vestindo uns trajes que mais lembram sua sogra, segurando uma lata de leite condensado em uma mão e o controle remoto da TV na outra! Assim como não deve existir uma garota que continue eternamente apaixonada tendo de conviver com aquele maridão roliço espalhado no sofá, vestindo uma camisa “P” da primeira campanha eleitoral do Lula e passando boa parte da noite assistindo programas idiotas enquanto detona um saco de Doritos e limpa os dedos no sofá.

obeso

Autoestima não é sinônimo de puxar ferro! Tem muita gente se apoiando nesta ideia e o resultado é um monte de “mimimi tô mal” em relação a sua situação física, mas assumidamente não curte levantar peso. Deixa só avisar que academia não é só pra marombeiro, existem inúmeras modalidades que você não precisa tocar nenhuma anilha, e outra, em qualquer nutricionista que você for te dirá que para manter um peso legal (não estou falando de ficar sarado) uma dieta é 70% do caminho a seguir, se puder complementar com algum treino, melhor.
Admiro muito esta turminha que faz um mega esforço pra ficar bonitão no terno ou no vestido de noiva, faz dieta, entra na academia, etc… a parte triste é que logo passada a lua de mel a pessoa desbunda geral! Porque não continuar se cuidando? Melhor, porque não continuar se cuidando e levar o parceiro também? A autoestima quando baixa acaba impactando em vários sentidos, um deles com muita influência numa relação a dois, sexo! Mais uma vez digo que isto também não é o principal em uma relação, uma boa relação é feita de uma combinação de coisas na alegria e na tristeza… mas preciso falar o quanto sexo importa? Acho que não!
Retomando a polêmica, mesmo que a charge tenha um certo teor machista (só porque usa a imagem feminina, mas convenhamos que a carapuça serve para os dois), ela reflete o que no fundo a maioria não quer acreditar que pode acontecer na vida real! Claro que obviamente sem apontar dedos, o cenário pode não servir pra min, pode não servir pra você, mas não é difícil encontrar casos que refletem facilmente esta situação. A vida a dois pode ser complicada, todos tem seus compromissos, sua correria, seu stress… se sentem no (justo) direito de agradar a si mesmo e acabam esquecendo de agradar quem está com você, daí ao invés de comprar um perfume atraente ou uma lingerie nova pra surpreender o parceiro, prefere continuar com seu “Avanço” (literalmente) só pra comprar para aquele joguinho novo ou mais uma bolsa pra coleção! Daí sem perceber a rotina já virou descuido e pra virar desleixo é um passo… depois não se assuste se seu marido ou esposa não estiver mais no sofá quando você se virar.

Facebook Comments

Você pode gostar

compartilhe
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta