Resenha do Livro Extraordinário

Autor: R.J. Palacio

Cuidado: Spoiller!!

Extraordinário conta a incrível história de Auggie ( August Pullman), um menino, inteligente, brincalhão e viciado em Star Wars que nasceu  com uma síndrome genética rara cuja sequela é uma severa deformidade facial, por causa da síndrome Auggie teve que passar boa parte da infância entre salas de cirurgia e sua casa, sendo portanto educado pela mãe nesse período.

A história ganha corpo quando Auggie é estimulado pelos pais a estudar numa escola comum, pode parecer inicialmente uma coisa banal, uma criança na escola, mas nada na vida de Auggie é comum, já que por causa das deformações faciais ele não possui muitos amigos, bebês choram quando olham pra ele, crianças apontam na rua e os adultos estão sempre penalizados e com horror diante da sua face.

Todo o drama que Auggie vive diariamente afeta a vida dos seus familiares, principalmente da sua irmã (Via) que ganha uma capítulo para narrar a sua perspectiva e o seu próprio drama particular desde que Auggie nasceu.

“ August é o Sol…O  único corpo celestial que não gira em volta do August, o Sol, é Daisy, nossa cadela, e isso porque, para seus olhinhos caninos , o rosto do August não é muito diferente do rosto de qualquer outro ser humano.   Via

Além de Via outros componentes do pequeno circulo de amigos de Auggie também contam sua perspectiva da entrada dele na escola e o quanto mudaram e amadureçam desde então.

O livro é fascinante, mostra o desenvolvimento diário de Auggie e seus amigos, além degerar profundas reflexões aos leitores.

“Para mim, porém, sou apenas eu. Um garoto comum. Mas, se quiserem me dar uma medalha por ser eu mesmo, tudo bem. Aceito. Não destruí a Estrela da Morte nem nada parecido, mas consegui passar pelo quinto ano. E isso não é fácil, mesmo que você não seja eu.   Auggie”

È impossível não sofrer com Auggie quando ele acha que seu melhor amigo o acha um monstro. Ou quando é atacado no milharal, a história mostra as dificuldades que as pessoas que fogem ao conceito de “normal” vivem no cotidiano.

Mas nem só de drama vive Extraordinário, o livro trata de assuntos complexos com leveza e bom humor, mostrando que nem tudo na vida são só flores ou dores. Auggie nostira boas gargalhadas com sua visão bem humorada da sua deformidade e sua vida.

È um livro para ser saboreado página por página, se preparando para rir ou chorar a qualquer momento.

Finalizo a resenha com um paragrafo que me tocou profundamente:

“Deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais do que tudo. Mais do que aquilo que dizemos ou do que nossa aparência. As coisas que fazemos sobrevivem a nós. São como os monumentos que as pessoas erguem em honra dos heróis depois que eles morrem. Como as pirâmides que os egípcios construíam para homenagear os faraós. Só que, em vez de pedra, são feitas das lembranças que as pessoas têm de você. Por isso nossos feitos são nossos monumentos. Construídos com memórias em vez de pedra.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     Auggie”

Nota:

Vale ressaltar que seguindo linha de outras literaturas muito conhecidas Extraordinario vai virar filme e ja tem data de extreia, 7 de abril de 2017, o jeito e esperar e ver como vai ficar a adaptação. As imagens utilizadas acima são do filme. 

Facebook Comments

Você pode gostar

compartilhe
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta