Rosa Choque. Um grito de liberdade entre Rita Lee e Valesca Popozuda

Rosa Choque - Cena Espetáculo 2014 © Todos os Direitos Reservados a Flávio Charchar

Rosa Choque – Cena Espetáculo 2014 © Todos os Direitos Reservados a Flávio Charchar

Afinal qual é o lugar das mulheres? Anos e anos após a declaração dos direitos das mulheres a discussão sobre o seu lugar na sociedade esta longe de terminar. Ainda hoje vivemos tempos onde ainda que com muitas mudanças a definição de direitos da mulher permanece estranha. Isto porque a necessidade de exigir e pedir direitos comprova que eles não são respeitados.

Ainda necessitamos de vagões separados para lhes dar segurança, leis especificas contra a violência, ainda discutimos questões salariais, se elas devem ir as escolas e qual deve ser seu o comportamento.

Estamos presos a uma espécie de ciclo onde as diferenças diminuem de forma muito lenta e as lutas precisam ser constantes. E neste ínterim surge a peça Rosa Choque. Apresentada no Galpão Cine Horto que traz um questionamento intenso sobre a posição das mulheres e homens na sociedade e de como as diferenças se proliferam de geração em geração. Induz também o telespectador a repensar a dicotomia  entre homens e mulheres na qual viveu por toda sua vida.

 Rosa Choque - Cena Espetáculo 2014 © Todos os Direitos Reservados a Flávio Charchar

Rosa Choque – Cena Espetáculo 2014 © Todos os Direitos Reservados a Flávio Charchar

Com dois atores em palco Cris Moreira e Guilherme Théo a peça nos propõe a ler o machismo dentro de nós mesmos sejamos homens ou mulheres. E questionar a ideia instituída de direito.

Com direção de Cida Falabela, temos um diálogo que nos leva ao caminho de repensar a forma como somos criados, como somos separados e ainda aquela com a qual criamos nossos filhos. A peça tem em si o espaço espaço histórico existente da luta pelos direitos femininos. Partindo da morte das mulheres queimadas em uma fábrica e o grito de liberdade extremado por Valesca Popozuda. Não podemos esquecer, porém, que tudo isso passa pela irreverência Rosa choque de Rita Lee.

Sendo assim não se engane a luta pelos direitos femininos não é apenas um mimimi, como dizem hoje. Ela se encaixa com a pura liberação do homem de seu próprio machismo que o reduz uma criatura vil e caricata do que poderia realmente tornar-se. Libertar a mulher e também libertar o homem das limitações históricas e sociais de ser o determinante de toda uma raça. Libertar o homem é Rosa Choque…

Informações:

Data: 1º a 17 de maio
Horário: sexta-feira e sábado às 21h e domingo às 19h
Local: Galpão Cine Horto – Rua Pitangui, 3613
Ingressos: R$20 (inteira); R$ 10 (meia)
Informações: (31) 3481 5580 | www.galpaocinehorto.com.br 

Facebook Comments

Você pode gostar

compartilhe
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta